quarta-feira, 14 de abril de 2010

O Meu,Meu


Fiquei na janela pedindo que voltasse pra mim
Pensando que tivesse mais uma chance contigo.
As lembranças por si só apareceram,
E lembrei-me da primeira vez que nos deparamos.

A princípio não acreditei em ter visto um anjo.
Mas, quando seus olhos penetraram nos meus
Sua boca na minha, teu corpo ao meu 
Senti que estava no céu.

A respiração estava acelerada, 
seus batimentos pulsavam de uma forma inexplicável.
Senti os meus pés flutuarem, não estava realmente em mim.

Agora porque fugiu? por tantas coisas passamos
Sem jamais perder a essência do amor
Que sentíamos um pelo outro.

As horas passam depressa!
Cada minuto, segundo é decisivo
Às vezes tento me manter firme, vivo
Contudo, as forças se esvaíram
Preciso de ti ao meu lado
Tu és o meu sustento
O meu,
Meu.


(Ataniel dos Santos)

Ataniel Pegadas – 2010
© Todos os direitos reservado

Um comentário:

Naty Araújo disse...

Uaaaau... simplesmente fenomenal.
Amei esse poema.
Um dos melhores que eu li seu, até hj.
Gostei mesmo.

Beijos.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...